Lastro em cilindro para Side Mount, funciona?

Certa vez me enviaram uma pergunta sobre a colocação de lastro nos cilindros configurados em side mount, para resolver o problema de elevação dos mesmos quando abaixo de 150bar. A alegação era de que ficavam positivos e consequentemente muito altos com o decorrer do mergulho.

Cheguei a responder diretamente ao mergulhador sanando sua dúvida, mas comecei a me deparar com muitas informações, no mínimo estranhas, em diversos fórums e sites na internet. Por isso resolvi escrever uma série de artigos para esclarecer não só esse, mas vários outros pontos controversos, que infelizmente, são gerados por argumentos que estão sendo perigosamente deturpados como: “Side é liberdade de escolha e cada um usa como quer”, “Side Mount significa pendurar ao lado e pronto…”, “Não tem uma forma correta…, cada um configura da melhor forma para si…” e por aí vai.

Muito cuidado! Criar uma facilidade para se alcançar um fim, poderá colocar a sua vida em risco!

Antes de entrar na questão propriamente dita vamos entender melhor para que serve o lastro de maneira geral.

O lastro no mergulho serve tão somente para neutralizar a roupa de exposição, a densidade corporal do indivíduo (caso este seja positivo) e por fim o cilindro, que se tornará gradativamente positivo logo após o início do consumo do gas. Simples assim!

Então vamos lá:

Seguindo essa linha de raciocino logo vem o pensamento:  Como o cilindro fica positivo, vamos lastreá-lo, assim ele não ficará com a parte de trás para o alto e temos um problema resolvido, certo?

Se a resposta foi: Sim, está Errado! Entenda por que.

Vamos partir do princípio de que um mergulhador, em tese, use 10kg de lastro. (Número hipotético pra facilitar a conta).

Naturalmente duas hipóteses surgirão no momento de solucionar a distribuição desse peso:

  1. Simplesmente adicionar mais 1 ou 2kg em cada cilindro e continuar usando a mesma quantidade de 10kg(habituais) no cinto de lastro ou sistema de lastro integrado.
    Como resultado matemático, nesse modelo, esse mergulhador terá um total de 12 ou 14kg em todo o sistema de mergulho (mergulhador + equipamentos), o que o levará a fazer o mergulho super lastreado.
    O super lastreamento do mergulhador só traz prejuízos, além de aumentar o consumo, desequilibra totalmente o trim bem como gera diversos problemas relacionados à segurança. Ou seja, essa solução prejudicou a eficiência e a segurança desse mergulhador, além de não ter resolvido 100% o problema do cilindro ficar pro alto, uma vez que quando estes chegarem abaixo de 90bar, mesmo com um pesinho neles, ainda vão tender a ficar pra cima.
  2. Na segunda hipótese, o mergulhador pensa: Bingo! Descobri a solução! Vou somar 1kg ou 2kg de lastro que estará preso nos cilindros com mais 6 a 8kg no cinto de lastro ou sistema integrado e me mantenho dentro dos 10kg totais do sistema de mergulho (mergulhador + equipamentos) que uso habitualmente.

Nesse segundo caso o mergulhador não estará super lastreado e em um primeiro momento até solucionou o problema certo?

A resposta é: Parcialmente correto, porque?

Em relação à quantidade total de lastro o raciocínio está certo, ora, afinal somando todos os lastros esse mergulhador manteve-se dentro da quantidade de lastro ideal para ele que é de 10kg. Porém, como veremos a seguir, muitas situações inesperadas podem ocorrer.

Imagine uma emergência onde o mergulhador precise tirar todo o cilindro em uma situação no mount, como num enrosco ou até mesmo ter que doar o cilindro todo, onde esta seria a melhor opção para uma determinada situação? Não pense que esses cenários são de filme ou que seja impossível de acontecer, muito pelo contrário, ocorrem com maior frequência do que se imagina!

Tenha sempre em mente que se uma coisa pode dar errado ela vai dar errado!

Então, no momento em que ele retirar o cilindro também perderá o lastro. Lembra que o lastro que estava preso no cilindro fazia parte da conta total que ele precisava para ficar equilibrado? Resumo: O mergulhador poderá ter que “lutar” muito para se manter no fundo ou pior, poderá perder a flutuabilidade e sofrer uma subida descontrolada podendo levar a um acidente mais grave.

Conclusão:

Como visto anteriormente a quantidade de lastro dever ser somente a suficiente para neutralizar tudo o que fica positivo durante o mergulho e nada mais.

Lastro não foi feito para “baixar a traseira” do cilindro que se levanta a medida em que ele vai ficando vazio.

Esse problema é resolvido com a configuração correta do sistema de side mount como um todo que fará toda a diferença e resolverá essa questão de uma vez por todas e sem precisar lastrear os cilindros!

A sugestão é sempre usar a quantidade certa, distribuída de forma uniforme, no próprio cinto de lastro ou no seu sistema de lastro integrado para Side Mount, que são os lugares onde melhor se consegue ajustar o centro de gravidade e permite ter um alinhamento correto durante o mergulho!

Procure um instrutor com muita experiência, seja em qual área for, mas com experiência, para que você possa receber o máximo de informação e tirar o melhor proveito possível do seu treinamento, evitando colocar sua segurança em risco e jogar seu dinheiro fora.

Na próxima matéria falaremos sobre como e onde distribuir o seu lastro!

Espero que tenham gostado!
Clique em curtir e deixe seu comentário, que pode ser feito diretamente aqui em baixo e aparecerá no Facebook!.

Para agendar seu curso basta escolher uma data clicando no calendário ao lado, é simples, fácil e online!

Curta também nossa página acessando: www.divesidemount.com.br e clicando “Like” no box do Facebook ou no box ao lado!

Até a próxima.
Rodrigo Neuenschwander
SDI – TDI Course Director Trainer
SDI – TDI Instructor Trainer

Share this Post: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Related Posts

Leave a Comment